Vida na Escola

Certificação que leva para o exterior

Já imaginou completar uma certificação e ser convidado para trabalhar no Reino Unido e em seguida nos Estados Unidos? Essa foi a realidade do Júlio César Santos.

A vivência no exterior foi construtiva: “É interessante ver como a cultura corporativa se adapta entre regiões”. Júlio conta que os britânicos são muitos sérios e pontuais, já os americanos são mais focados em números.

Há dois anos, retornou ao Brasil para auxiliar os engenheiros da Cisco a adequarem o funcionamento dos equipamentos à nossa.

Mas qual foi o início dessa história?

“Sempre curti desenvolvimento de sistemas, mas estava incerto sobre o futuro e de como conseguir conhecimento. Fui indicado ao Infnet por um amigo do meu antigo trabalho”, conta. 

Os estudos de Júlio foram de junho a outubro de 2001. A certificação foi a base para ele conquistar a meta de ir além do trabalho como técnico de informática. 

Hoje o arquiteto de TI afirma que os conhecimentos adquiridos naquele tempo em Visual Basic ainda são úteis! 

“A grade oficial tinha tudo que eu procurava. Desde UML básico até programação cliente-servidor. As aulas eram 100% práticas em laboratórios. Fora o valioso networking da época”, complementa.

Júlio César não faria diferente: “Indico o Infnet para qualquer brasileiro que deseja romper barreiras em sua vida. O conhecimento o mantém livre. E a melhor fonte, hoje, é o Instituto Infnet”.

Julio atua com tecnologias Cisco e Microsoft para Service Desk e Datacenters. 

, , , , , ,

Deixe sua opinião

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

LEIA TAMBÉM

Menu