Vida na Escola

Você se importa com o QI?

Quem acha que não consegue emprego porque falta QI – “Quem Indica”, na linguagem popular – está se iludindo.

É confortável consolar-se no imaginário brasileiro e jogar a culpa na falta de um amigo influente. Mas acreditar nisso nunca ajudou ninguém a conseguir um emprego.

Em um processo seletivo sério, a indicação só é útil quando:

  1. quem indica é respeitado e bota a mão no fogo por alguma habilidade ou comportamento do candidato; ou
  2. se indica a vaga para um bom candidato que não sabia dela.

O QI “genérico” não serve para nada em uma empresa séria: “Dá uma olhada no currículo da minha prima” ou “meu amigo está precisando de um emprego” recebe, no máximo, um “ah, tá, manda aí o currículo“. Por pura educação, mas sem nenhum resultado.

O objetivo do processo seletivo é exclusivamente encontrar o melhor candidato para a vaga. A indicação só faz sentido se ela ajudar nessa missão.

Existem empresas que escolherão o candidato “amigo”?

Somente quando o processo seletivo não tiver compromisso com sua missão. Mas nessas empresas os colaboradores não são promovidas por seus méritos, nem desligados por seus deméritos. O futuro de uma empresa assim não é promissor.

Bons processos seletivos são públicos, com critérios transparentes e a seleção focada no resultado que importa: a escolha do candidato mais adequado à vaga, que é aquele que trará mais retorno para a empresa.

Como indicar ou receber uma indicação?

Se algum dia você for indicar um amigo ou pedir que um amigo te indique, mantenha em mente a perspectiva do empregadora indicação deve ajudá-lo a entender para qual vaga o candidato seria excepcional. Somente assim a indicação pode ajudar no processo seletivo.

Mantenha em mente que indicar alguém muito próximo, como um irmão ou cônjuge, não é convincente. Se precisar fazê-lo, seja o mais claro possível em relação aos pontos fortes e fracos do candidato. Mesmo assim, nunca será uma indicação de alta credibilidade.

Mas QI é preciso?

Melhor do que preocupar-se com “Quem Indica”, é preocupar-se em ser o candidato mais adequado à vaga. Torne-se um candidato melhor, aprimore seus pontos fortes e dedique-se a uma carreira compatível com seus talentos. Estude no seu tempo vago e domine as habilidades que as empresas buscam.

Use a tecnologia. A internet te ajuda a saber das oportunidades e te permite criar uma imagem pública. Os smartphones te ajudam a estudar no caminho para o trabalho.

Investindo esforços em tornar-se o melhor candidato, em vez de se preocupar com indicações, você estará disputando as vagas nas empresas que tratam os funcionários a partir de seu mérito, e não de suas amizades.

, , ,

Deixe sua opinião

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

LEIA TAMBÉM

Menu