ESTI | Escola Superior da TI

ESCOLA SUPERIOR DA
TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

INSTITUTO INFNET

ESTI | Escola Superior da TI

ESCOLA SUPERIOR DA
TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

INSTITUTO INFNET

Vida na escola

Triplica abertura de empresas na área de TI

O número de empresas criadas no setor de TI no Brasil triplicou entre os anos de 2012 e 2021, passando de 13,4 mil para 36,9 mil, aponta estudo publicado pela Assespro. Nesse período, a taxa de crescimento das companhias em atividade no ramo subiu 43%.

O levantamento mostra ainda que a quantidade de empresas desativadas em 2021 foi cerca de três vezes menor do que a de empresas criadas, uma evolução significativa em relação a dez anos antes, quando o número de empresas fechadas era a metade do número de empresas criadas.

Infelizmente, nesse período, houve redução da participação das mulheres no quadro das empresas, passando de 30% do total, em 2012, para 20% em 2021. A redução no percentual de mulheres também ocorreu dentre os trabalhadores da área. Segundo um estudo divulgado em 2019 pela Softex, o número absoluto de mulheres trabalhando na área quase dobrou entre 2007 e 2017, mas como a quantidade de homens no segmento cresceu ainda mais, houve redução de 24% para 20% da participação feminina em TI.

Já na questão etária, observa-se a predominância recorrente de sócios entre 41 e 50 anos ao longo dos anos. Mas a participação de sócios com idade até 30 anos aumentou radicalmente, passando de 3% do total, em 2012, para 33%, em 2022.

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), compilados pela CNN, o setor de Tecnologia da Informação (TI) foi um dos que cresceu com maior constância durante a pandemia da Covid-19, registrando crescimento durante 19 meses seguidos e um balanço positivo de 110 mil postos.

Com o crescimento constante, o setor precisa de profissionais qualificados e dispostos a manter uma rotina de aprendizado para que se mantenham atualizados. Além dos conhecimentos técnicos da área, são importantes também as habilidades interpessoais ou soft skills.

E você, o que acha desse crescimento do setor de TI? Como está se preparando para o mercado?

Fonte: CNN Brasil

dicas
Andre Kischinevsky

Você se importa com o QI?

Quem acha que não consegue emprego porque falta QI – “Quem Indica”, na linguagem popular – está se iludindo. É confortável consolar-se no imaginário brasileiro

Leia mais »